LOGO-DO-MEMORIA-&-ARTE.png

© 2019 Memória & Arte. Todos os direitos reservados.

LOSE, Alícia Duhá Lose; PAIXÃO, DOM Gregório (Coord.)

Livros do Tombo Mosteiro de São Bento da Bahia.
5 Volumes

Salvador: Memória e Arte, 2015. 2031 p.


A Coleção de Livros do Tombo do Mosteiro de São Bento da Bahia é nominada pelo Programa Memória do Mundo da Unesco como símbolo da riqueza e do valor histórico do acervo do primeiro mosteiro beneditino das Américas. A coleção reúne documentos do Arquivo Histórico do Mosteiro de São Bento desde o ano de 1548. Os seis volumes que integram o conjunto praticamente refletem o desenvolvimento da Bahia e do Brasil, pois neles estão inscritos os bens móveis (edificações, fazendas, etc.) e imóveis (mobiliário, imagens, quadros, dentre outras peças) adquiridos ou recebidos, ao longo dos séculos, pelos monges da Bahia. Os Livros do Tombo do Mosteiro de São Bento da Bahia são fontes de suma importância para a história da construção nacional, do Brasil Colônia ao Brasil Império, trazendo informações relativas aos três primeiros séculos de colonização do país. Esses documentos reúnem escrituras, testamentos, codicilos, doações, cartas de sesmarias, autos de posse, petição de terras entre outros, em diversos estados do Norte-Nordeste, deixando entrever características socioeconômicas das principais famílias fundadoras da sociedade brasileira. Neles se registram, por exemplo, o patrimônio de Catarina Paraguaçu e seus descendentes, de Garcia D’Ávila, de Duarte de Albuquerque Coelho (donatário da Capitania Hereditária de Pernambuco). Há também documentos relacionados a Thomé de Souza, fundador da cidade de Salvador e primeiro governador geral do Brasil. Os pesquisadores se debruçaram sobre manuscritos que abarcam o período de 1552 a 1913. Nesta publicação, composta por 5 volumes, encontra-se um Livro de Arte, na qual se encontram informações culturais, sociais e diplomáticas dos documentos e sua relação com a história da Bahia e do Brasil. Os quatro volumes subsequentes trazer a transcrição integral dos cerca de 5.000 fólios dos documentos originais, em grafia conservadora. Desta forma, esta obra interessa a variadas áreas, como: história, letras, economia, direito, engenharia, arquitetura e urbanismo, biblioteconomia, teologia, arquivologia, entre outras.