PROJETO:
Remontando nossa História: recuperação documental de instituições baianas

Este projeto “Remontando nossa História: recuperação documental de instituições baianas” foi financiado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, através do edital 001/2020, da Fundação Pedro Calmon, através do Prêmio Fundação Pedro Calmon, Programa Aldir Blanc Bahia, Lei Aldir Blanc, de autoria de Rodolfo José da Silva Ramos, e teve o apoio institucional do Ateliê de Conservação e Restauração Memória & Arte.

 

O objetivo maior deste projeto foi recuperar 8 manuscritos produzidos entre os séculos XVIII e XIX de três distintas instituições da Bahia: Irmandade do Santíssimo Sacramento e Nossa Senhora da Conceição da Praia, Sociedade Protectora dos Desvalidos e Recolhimento dos Humildes. São documentos escritos em tinta metaloácida, orgânica e carbonada, em avançado estado de degradação. As ações de recuperação, além da restauração do suporte, incluíam a transcrição paleográfica e a digitalização dos mesmos a fim de proporcionar leituras e investigações tanto de profissionais da área de Humanas quanto de interessados em geral na História da Bahia e do Brasil, seja ela dos períodos Colonial, Imperial ou Republicano. Todas as metas foram cumpridas.

 

Esses 8 documentos manuscritos referem-se a: 1 livro de Termos de Sócios Protetores da Sociedade Protectora dos Desvalidos, que contava com membros famosos, como Rui Barbosa;  5 manuscritos da  Irmandade do Santíssimo Sacramento e de Nossa Senhora da Conceição da Praia e que se referem à construção da Igreja da Conceição da Praia; e 2 manuscritos (1 carta de renúncia de uma freira e um livro de Constituições e Regras para se adentrar na instituição) do Recolhimento dos Humildes. Todos se encontravam em biodegradação, com rasgos, perda de suporte e craquelados. 

Essas três instituições possuem importantes representatividades para a história da Bahia e se localizam em lugares diferentes, onde tiveram atuações decisivas: a Irmandade do Santíssimo Sacramento e Nossa Senhora da Conceição da Praia, são a proprietária da edificação do Brasil, a Igreja da Conceição da Praia, localizada na Cidade Baixa, e também primeira Freguesia da Cidade do Salvador, teve forte influência na sociedade, pois todo um comércio foi instalado em seu entorno; a Sociedade Protectora dos Desvalidos é uma instituição criada por negros dissidentes de uma antiga Irmandade, a dos Desvalidos, os quais se revoltaram contra uma transferência de cofre e dessa briga resolveram se dividir e cada membro do grupo escolheu onde gostaria de ficar – se permanecer na Irmandade dos Desvalidos ou seguir para a nova, a Sociedade Protectora dos Desvalidos; e, por fim, o Recolhimento dos Humildes, uma antiga instituição fundada no fim do século XVIII, situada no Recôncavo baiano, que abriga tanto mulheres que desejavam seguir a vida religiosa quanto aquelas que a família trancafiava em conventos por motivos variados – por não se casarem, por se rebelarem contra os pais, por os maridos não confiarem quando eles viajavam, entre outros.

 

A transcrição seguiu os seguintes critérios: a grafia dos documentos originais foi mantida na íntegra, mesmo nos casos evidentes de lapso do scriptor; as abreviaturas foram desenvolvidas, sempre que possível sua decodificação, apresentando-se as partes omitidas no original em itálico; as abreviaturas que não puderem ser identificadas, foram mantidas conforme original; foram respeitadas as fronteiras entre palavras, separando-se o que estava unido no original e unindo-se o que está separado conforme a vigência gramatical atual; as fórmulas iniciais e finais de cada texto, quando possível, foram mantidas na sua disposição original; os danos no suporte que impossibilitaram a leitura foram indicados como [...]; as leituras feitas a partir de conjecturas foram incluídas na transcrição entre colchetes; aAquilo que não foi possível ler devido por falta de decifração da(s) letra(s), foi indicado por [†].

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8